Itália registra 475 mortes por coronavírus em apenas 24 horas

0
163

A Itália registrou na tarde desta quarta-feira (18) o maior número de mortes em um único dia desde o início da epidemia do novo coronavírus no país: 475, segundo balanço da Defesa Civil.Até o último levantamento, divulgado nesta terça-feira (17), o país registrava 2,5 mil mortes por coronavírus. O número subiu nas últimas 24h, atingindo o total de 2.978 vítimas fatais. Se as mortes na Itália continuarem aumentando, o país pode ultrapassar a China, que já registrou 3.237 óbitos.

Os 475 óbitos nas últimas 24h representa um aumento de 19% na quantidade de mortos com COVID-19 na Itália. Por outro lado, o número de pacientes curados subiu 37% e chegou a 4.025.

Até o momento, o país contabiliza 35.713 pessoas já contaminadas pelo novo coronavírus, o que representa um aumento de 4.207 indivíduos em um único dia. “É necessário conter os deslocamentos ao máximo”, disse o chefe da Defesa Civil, Angelo Borrelli, em coletiva de imprensa em Roma.

No entanto, apesar de um valor elevado em termos absolutos, o crescimento proporcional de contágios em relação a 17 de março (+13,35%) está abaixo da média de evolução da epidemia desde 28 de fevereiro (21,73%), quando a Defesa Civil passou a divulgar somente um balanço diário.

Dos 28.710 contágios ativos, 14.363 pessoas estão internadas com sintomas, 12.090 estão em isolamento domiciliar, e 2.257 estão em terapia intensiva. Já as mortes se concentram sobretudo na Lombardia (1.959), epicentro da epidemia na Itália, e na vizinha Emilia-Romagna (458).

De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, divulgados na manhã desta quarta, há no mundo 204.255 casos confirmados de coronavírus e 8.243 mortes registradas. O número de mortes deve ser atualizado para um valor superior, já que o número de mortes na Itália aumentou significativamente.O país mais afetado pelo coronavírus no mundo é a China, com 81.102 infectados, seguida pela Itália (35.713), Irã (17.361) e Espanha (13.910).