A Prefeitura de Niterói deu, nesta sexta-feira (5), a ordem de início das obras de reforma do Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, localizado no bairro do Fonseca, na Zona Norte. O investimento é de R$ 9 milhões e a previsão é de que as obras sejam concluídas em janeiro de 2026.

As intervenções envolvem uma área de aproximadamente 2.370 metros quadrados das edificações que compõem a parte mais antiga do hospital. As obras consistem em requalificar todos os ambientes da unidade a partir de três eixos: renovação da infraestrutura das instalações elétrica, hidrossanitária, gases medicinais e climatização; adequação aos padrões construtivos e às exigências normativas (áreas de apoio, acessibilidade, vigilância sanitária e corpo de bombeiros; e promoção da segurança e do conforto aos pacientes e funcionários.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que a reforma é estratégica para a cidade.

“Tínhamos feito a ampliação do Getulinho e havia a preocupação de reformar a parte antiga. Reforma é sempre muito mais complexo do que fazer novo. Foi um período mais longo de preparação de projeto. Avançamos e hoje temos um belo projeto. Essa obra é estratégica para a estrutura de saúde a cidade. É um hospital que atende Niterói e a região. A demanda é muito grande. O Getulinho é reconhecido pela população e a gente precisa ter este cuidado com esta unidade tão importante”, explicou Axel Grael.

As intervenções no térreo do hospital abrangem o ambulatório, as áreas de apoio e serviços, cozinha, refeitório, subestação de energia, abrigo de resíduos, área de manutenção e parte do setor administrativo. No pavimento superior, estão as quatro enfermarias, lactário, laboratório e parte do setor administrativo.

Com a reforma, todo o hospital (setor novo e setor antigo) contará com a seguinte configuração de leitos: UTI (10); Cirurgia (6); Enfermaria setor novo (10); Enfermaria setor antigo (20); e enfermaria nova (5).

A secretária municipal de Saúde, Anamaria Schneider, afirmou que as intervenções no Getulinho são muito importantes. “A parte antiga precisava ser modernizada. As instalações serão completamente reformadas e adequadas à Resolução de Diretoria Colegiada (RDC-50) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que define as normas de funcionamento de hospitais. Com isso vamos proporcionar um atendimento de ainda mais qualidade para a população”, ressaltou a secretária de Saúde.

Histórico – O Hospital Getulinho foi inaugurado em 29 de setembro de 1954 e surgiu como o primeiro local especializado em atendimento pediátrico no estado do Rio de Janeiro. A unidade foi batizada em homenagem ao filho do ex-presidente Getúlio Vargas, que faleceu aos 23 anos devido a uma paralisia infantil.

O hospital foi municipalizado em 1992 e, apesar de ser o único especializado em atendimento pediátrico para Niterói, São Gonçalo e adjacências, teve a emergência fechada em 2011 por falta de condições de funcionamento.

A Prefeitura de Niterói reabriu a emergência do Hospital Getulinho em 2013. A unidade possui ainda ambulatório para ortopedia, cardiologia, odontologia, anemia falciforme, hematologia, nefrologia, pneumologia, otorrino, alergia, cirurgia plástica, neurologia e endocrinologia, além de CTI e Centro Cirúrgico.  

Foto: Luciana Carneiro